O Atlético Sporting Clube

9 de Setembro de 2014

As coletividades de recreio, os clubes, são espaços de vida, de afetos, de “rituais” e, simultaneamente, de construção de memória. Em Loulé, o Atlético Sporting Club – Sociedade de Desporto, Recreio e Instrução foi criado em 24 de Abril de 1939, pela vontade de um grupo de jovens, nomeadamente Efigénio da Luz, Francisco Ferreira, Reinaldo Guerreiro, Silvestre Seruca, José Pedro, Bráulio Amado, Manuel Pedro, José Guita, entre outros. Esta associação teve a sua 1.ª sede no Largo Batalhão Sapadores Caminho-de-ferro, vindo, em 1942, a mudar-se para a rua 5 de Outubro, onde o clube arrendou uma antiga loja de fazendas pertencente à família Ceita. Neste (novo) espaço, envolvido por aquela que continua a ser chamada a “Rua das Lojas” por aí se concentrarem grande parte dos comerciantes louletanos, promoveu actividades de cariz cultural e recreativo que incluíam bailes, conferências, jogos florais e sessões cinematográficas, que ainda perduram na memória dos louletanos.

172

O Atlético procurou desenvolver a prática desportiva, tendo dinamizado equipas de futebol, basquetebol, ciclismo, entre outras. Com esta atividade desportiva intensa, o Atlético teve um sonho nunca concretizado: o de construir um pavilhão de recreio e desporto, onde se realizariam festas, torneios, entre outras atividades. Fazendo jus à máxima “mente sã em corpo são”, o clube criou uma biblioteca onde os associados podiam enriquecer os seus conhecimentos.
De entre o grande número de eventos em que o Atlético Sporting Club participou, organizou e promoveu destaca-se a participação no torneio das “Três Taças” e a organização da VII Volta ao Algarve em Bicicleta, ambos em 1953; a participação no “Torneio Popular de Futebol da Primavera”, em 1956 e, em 1974, a organização do Carnaval de Loulé, em colaboração com a Santa Casa da Misericórdia. De salientar são ainda as pomposas festas e eruditas conferências que dignificavam as comemorações dos aniversários do clube.

Baile Atl.
Hoje são ainda muitos os louletanos que se recordam dos grandiosos bailes de Carnaval que tinham lugar na sede do clube, assim como do nome e dos feitos dos seus atletas mais conceituados. Tendo subjacente uma ideologia altruísta, na medida em que muitas das receitas obtidas com as diversas actividades que o clube organizava se destinavam aos mais pobres, o Atlético Sporting Club contribuiu para o bem-estar da comunidade louletana e conquistou, sem dúvida, um lugar muito especial na memória dos que acompanharam a sua história. Após o 25 Abril de 1974, a atividade do clube começou a desvanecer até desaparecer por completo e, em 2012, a Câmara Municipal de Loulé adquire o edifício do mesmo, com o fim de o devolver à comunidade para ser fruído e para novos memórias se irem construindo…

Nota:

1. Este texto, tal como outros que retratam a história e a cultura de Loulé e dos Louletanos, foi publicado na revista “Raízes” n.º 2 (revista da Divisão de Cultura e Património da Câmara Municipal de Loulé). 

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *